Nega Louca: Guia rápido: O contorno certo para o seu nariz

12 maio 2017

Guia rápido: O contorno certo para o seu nariz

Na postagem de hoje vamos continuar a nossa saga sobre os contornos faciais, no último guia rápido aprendemos um pouco sobre os tipos de rosto e o contorno ideal de cada um.
E agora vamos aprender um pouco sobre nariz, ou melhor o contorno ideal para cada tipo de nariz.

Eu vejo muitas meninas com o nariz parecido com o meu (o famoso nariz de batata) um nariz mais aberto na parte de baixo. Sendo assim um nariz comprido, eu vejo muitas meninas escurecendo as laterais do nariz. Isso vai afinar sim o seu nariz, mas isso vai fazer que ele fique maior na parte de baixo (você só precisa escurecer as narinas). Aprenda mais com as imagens abaixo:

Comprido - Aplique base na ponta do nariz e abaixo das narinas. - Vai diminuir o seu nariz.
Achatado - Aplique base nas laterais do nariz, comece na altura dos olhos e vá descendo até as narinas. - Vai amenizar o nariz achatado.
Torto - A base mais escura deve ser aplicada na parte mais saliente do nariz. Aplique um base mais clara no lado oposto. - Vai disfarçar um nariz torto.

Grande - Aplicação de base deve começar logo abaixo das sobrancelhas. Não esqueça de aplicar base na ponta do nariz e das narinas e nas laterais também. - Vai diminuir o nariz grande.
Largo - Aplique um base mais escura apenas nas laterais do nariz. Comece pela altura dos olhos e vá descendo até as narinas. - Vai afinar o nariz.
Fino - Diferente dos outros você deve aplicar uma base mais claro que o seu tom de pele nas laterais do nariz e aplique um tom mais escuro na ponta do nariz (entre as nariz, como na imagem). - Vai aumentar um nariz fino.

Você pode fazer esses contornos com base, pó e outros. Hoje em dia é mais fácil comprar uma paleta de contornos que vai facilitar muito a vida. 
Se você ainda tem algumas dúvida sobre o contorno para o nariz, deixe a sua pergunta aqui nos comentários que eu vou tentar tira a sua dúvida. Comentem também o que acharam do guia rápido.
Beijos, Thayná Fortunato.

Um comentário: